Brachiaria ruziziensis como cobertura de solo

01/02/2019 08:55

Por Wellington Bernardes

Engenheiro Agrônomo

Brachiaria Cobertura SoloA cobertura da superfície do solo é um dos principais pontos para o êxito do sistema de plantio direto. O uso da Brachiaria ruziziensis como cobertura vegetal em plantio direto tem alta aceitação nas regiões Norte e Centro-Oeste do país, por diversas características da planta.

Rica em nutrientes, com hábito de crescimento decumbente, bom enraizamento e alta taxa de produção de folhas, a Brachiaria ruziziensis tem sido a escolha da maioria dos produtores que adotam a tecnologia do plantio direto.

Abaixo detalharemos sobre o comportamento da Brachiaria ruziziensis, como cobertura no plantio direto e as características da planta.

Vantagens da Brachiaria ruziziensis no plantio direto

Além do baixo custo de suas sementes quando comparadas com de outras forrageiras do mesmo gênero, a Brachiaria ruziziensis possui diversas vantagens para o sistema de plantio direto.

Recomendada para bovinos, a B.ruziziensis é conhecida pela sua alta velocidade de recuperação com as chuvas após o período de seca.

Este fator ajudou na expansão de seu uso em regiões de plantio direto no Nordeste e Centro-Oeste do país.

Porém, a planta é conhecida por diversos outros benefícios neste sistema:

  • Elevada formação de palhada;
  • Tempo de decomposição adequado;
  • Estruturação do solo;
  • Alta produção de raízes;
  • Descompactação do solo;
  • Alta reciclagem nutricional para o sistema;
  • Redução de danos por nematóides;
  • Elevado controle de plantas invasoras;
  • Fácil dessecação com herbicidas não seletivos.

Semeadura

A semeadura geralmente acontece a lanço, de forma terrestre ou aérea. A quantidade de sementes utilizadas é calculada pelo VC (Valor Cultural) ou quantidade de sementes por grama no caso de sementes revestidas, e é preciso da avaliação de um engenheiro agrônomo ou profissional habilitado para se definir a quantidade necessária.

Podemos dar alguns exemplos para se ter uma noção sobre a demanda de sementes para o processo de semeadura, sendo imprescindível orientação técnica para se chegar a taxa de semeadura ideal para os mais diversos tipos de situação.

Em consórcio com milho safrinha:

Há resultados satisfatórios da Embrapa Agrossilvipastoril com taxa de semeadura de 4,0 kg de sementes por hectare, considerando sementes de VC 75%, resultando em menor impacto para a produtividade do milho e com boa produção de massa seca de braquiária.

Sobressemadura com soja:

Não há incorporação da semente no solo, geralmente a densidade de aplicação é maior, tendo média de 10 quilos de semente por hectare, de acordo com o VC% das sementes, quando há lanço de forma aérea.

A época recomendada para a prática é quando a soja está nos estádios fenológicos de R5 a R6.

Cuidados com a cultura

A produção da Brachiaria ruziziensis é menor em comparação com outras espécies em períodos secos e de baixa temperatura.

Outros pontos necessários a considerar é que a espécie exige maior fertilidade do solo, além de possuir sensibilidade às cigarrinhas-das-pastagens.

Embora sua adaptação aconteça em diversos tipos de solos, tanto arenosos quanto argilosos, é preciso uma boa drenagem para que a cultura se desenvolva corretamente.

Função da cobertura no plantio direto

A função da cobertura vegetal no sistema de plantio direto é regular o ambiente, evitando variações de temperatura no solo e possíveis erosões.

Regiões com altas temperaturas e úmidas tendem a acelerar o processo de decomposição desta cobertura, que podem ser incorporadas ao solo.

A palhada da Brachiaria ruziziensis fornece nutrientes para o solo aumentando o teor de matéria orgânica e aumentando a flora no perfil do solo.

Sobre a Brachiaria ruziziensis

A Brachiaria ruziziensis possui origem no continente africano, onde seu desenvolvimento aconteceu em regiões úmidas e não inundáveis.

Características

  • Perene;
  • Subereta: altura aproximada de 1 a 1,5 m;
  • Base decumbente e radicante nos nós inferiores;
  • Rizomas fortes, forma de tubérculos arredondados com no máximo 15 mm de diâmetro.
  • Folhas: lineares e lanceoladas;
  • Comprimento: 100-200 mm
  • Largura: 15 mm de largura, pubescentes, verde amareladas.
  • Boa palatabilidade e digestibilidade;
  • Precoce;
  • Alta velocidade de rebrota;
  • Níveis de proteína: 11 a 13%.

A Brachiaria ruziziensis, embora seja uma das opções mais utilizadas no sistema de plantio direto e integração lavoura pecuária, pode ser substituída também por outras forrageiras conforme a situação, forrageiras inclusive mais produtivas, com mais tolerância a seca e outras vantagens que podem ser decisivas de acordo com objetivo do investimento