Como regular uma semeadeira a lanço?

18/08/2017 12:58

O plantio é uma das fases mais importantes na formação de uma pastagem. Consiste na etapa onde as sementes serão semeadas de forma e quantidade adequadas para o estabelecimento da forrageira. É uma operação realizada por semeadeiras, também chamadas de semeadoras ou ainda plantadeiras, equipamentos próprios para o plantio de sementes. No que se refere a semeadeira a lanço, o que garante o funcionamento correto da mesma, além dos cuidados básicos com manutenção e acondicionamento adequado, são: a regulagem correta da saída das sementes, no caso, do registro da semeadeira, e a velocidade de trabalho adequada, os quais são determinadas a partir do aferimento a campo.

Diversas são as formas possíveis de se efetuar a operação de plantio. Vamos conhecer algumas delas:

Plantio por matraca

A matraca é um equipamento de acionamento manual, onde as sementes são depositadas em covas a uma distância determinada. É um sistema de plantio indicado para pequenas áreas, ou locais onde a declividade do terreno é muito alta, o que dificulta a entrada de máquinas. Uma das desvantagens é o baixo rendimento no plantio e baixa uniformidade da distribuição.

Plantio em linha com plantadeira

As plantadeiras são equipamentos muito utilizados, pois garantem maior rendimento na operação. A taxa de distribuição é regulada em função da combinação de discos que vão dosar as sementes, e também da velocidade de arraste da plantadeira. A distribuição das sementes pode ser calculada em função do número de sementes por metro linear.

Plantio a lanço

Este é o tipo de plantio mais comum para a formação de pastagens. Permite em uma única operação fazer a aplicação de corretivos, ou fertilizantes, e as sementes, reduzindo o custo de operação. Neste sistema, podem ser utilizadas, também, as esparramadeiras de calcário, as semeadeiras adubadeiras a disco, e a semeadeiras adubadeiras pendulares, sendo esta última a mais utilizada nas operações de formação de pastagens. Tanto nas semeadeiras a disco quanto nas semeadeiras pendulares, as sementes são colocadas em um depósito que faz parte do equipamento, o qual possui um registro para regulagem da abertura que possibilita a semeadura das sementes. As semeadeiras são acionadas através da tomada de potencia (TDP) do trator.

Nas semeadeiras adubadeiras a disco, o mecanismo de dosagem das sementes é por meio de um disco alveolado, que é escolhido em função do tamanho das sementes. Uma vez que o disco gira, ocorre a deposição da sementes nos alvéolos e depois são levadas por um tubo até o solo. A escolha do tamanho do disco e a regulagem adequada da velocidade a ser aplicada no arraste do equipamento são fundamentais para garantir o estande (número total de plantas) final recomendado para aquela forrageira.

Nas semeadeiras adubadeiras pendulares, as sementes são distribuídas através de um tubo que movimenta-se de forma contínua na horizontal, proporcionando a distribuição das sementes na área, em uma faixa de apilcação conhecida. Vejamos como proceder a regulagem deste tipo de semeadeira:

  • Delimitar uma distância com 100 m de comprimento;
  • Definir uma marcha e rotação para o trator. Na maioria das vezes, opta-se pela 2ª marcha numa rotação do motor em torno de 1600 rpm.
  • Calcular o tempo que o trator leva para percorrer os 100m na marcha e rotação escolhida. Como exemplo, vamos adotar 60s.
  • Definir a quantidade de sementes que deve ser aplicada por hectare. Exemplo: teremos que semear 10 kg/ha de Braquiária.
  • Obter a largura efetiva de trabalho. Esta informação encontra-se no manual da semeadeira adubadeira. Vamos utilizar uma largura de 10m.
  • Calcular a quantidade de sementes que deve ser aplicada na faixa de teste – 100 m de comprimento e na largura efetiva de trabalho (10 m), ou seja, faixa de 1000 m2.
  • Quantidade = (1.000 m2 x 10 kg) / 10.000m2.
  • Quantidade = 1 kg de sementes na faixa de teste.
  • Na sequência, deve-se escolher uma regulagem de abertura para saída das sementes e acoplar um saco para coleta das sementes na saída do pêndulo da semeadora.
  • Ligar o trator na rotação pré-estabelecida e durante o tempo estabelecido (60s).
  • Pesar as sementes coletadas no saco. O peso da sementes deve ser de 1 kg. Caso haja variação, deve-se regular a régua de abertura para mais ou menos.
  • Repetir esta operação até se chegar a 1 kg de sementes dentro do saco de coleta.

Semeadeira Lanço

As sementes são distribuídas sobre a superfície do solo. Desta forma, o solo deve estar bem preparado (arado, gradeado e nivelado) antes de ser feita a distribuição das sementes na superfície. Outro fator importante a ser considerado no plantio a lanço, é que as sementes ficam expostas, sendo obrigatória a sua cobertura, a espessura adequada da camada de terra varia conforme o cultivar ou hibrido semeado; esta etapa deve ser realizada com outro implemento, como rolos compactadores ou grades niveladoras. Além de cobri-las, esta etapa tem por objetivo aumentar o contato das sementes com o solo, mantendo-as úmidas e favorecendo assim a germinação das mesmas.

Portanto, a regulagem correta da semeadeira que se vai utilizar para a implantação de uma pastagem, embora não seja o único fator limitante para o sucesso da formação, é de fundamental importância, pensando-se principalmente em favorecer as sementes que estão sendo ali distribuídas; sobretudo, no que se refere a proporcionar o ambiente adequado a exporem seu potencial máximo de germinação, contribuindo, inclusive, para um fechamento mais rápido da área.