Sementes de Feijão Guandu

Espalhado em quase todas regiões tropicais do mundo, o Feijão Guandu ou Feijão Andu (CajanusCajan (L.) Mills) é uma leguminosa arbustiva, semi-perene utilizada principalmente na alimentação animal. Leguminosa fixadora de nitrogênio no solo, caracteriza-se também por sua grande produção de massa, apresentando raízes bastante profundas que atuam como um subsolador natural, rompendo as camadas compactadas do solo. Acredita-se que seu surgimento se deu na África e Ásia, seu cultivo é favorecido em locais em que a precipitação pluviométrica é baixa e o período de chuva não é regular. O sistema radicular do Feijão Guandu é profundo, o que é bom em estiagens prolongadas. De maneira geral, a melhor época de plantio do Feijão guandu abrange o período de setembro a março, após as chuvas iniciais em que o solo está úmido, ideal para que as sementes germinem.

Feijão Guandu Anão cv. Iapar 43

Bastante adaptável em regiões com climas quentes, o Guandu Anão comporta-se muito bem em solos da região do cerrado com a utilização de pequenas quantidades de fertilizantes fosfatado. Ele é indicado principalmente para recuperação de solos, por apresentar adequada capacidade de nodulação, fixação de nitrogênio atmosférico, além de boa produção de massa ou matéria verde. Por ter um porte mais baixo, de 1,0 m a 1,5 m, e ciclo anual é uma opção interessante como cultura intercalar na fruticultura e cafeicultura. O plantio deve ser feito entre setembro e março, época mais quente do ano, podendo ser realizado de forma manual ou mecânica.

Feijão Guandu cv. Fava Larga

O Feijão Guandu cv. Fava Larga possui boa tolerância e resistência a seca. É indicado para a adubação verde e também para alimentação animal. O seu desenvolvimento inicial é lento, por isso deve-se ficar atento a competição do mesmo com ervas daninhas. Ele apresenta boa digestibilidade o que contribui com o ganho de peso mais rápido dos animais por acrescer a ingestão de nutrientes digestíveis. O plantio associado a braquiária incrementa, segundo pesquisas, em 20% a produção de forragem, isto devido também a capacidade de fixação de nitrogênio atmosférico por parte do Feijão Guandu. É comum também a sua associação a cultura do milho pensando-se em produção de silagem, cultivo que leva a ganhos significativos na engorda do gado.

Feijão Guandu SUPER N

O Feijão Guandu SUPER N, embora tenha altura média de 1,80 m pode chegar a quase 3,0 m de altura. Tem como um de seus principais diferenciais os altos índices de fixação de nitrogênio, que pode variar de 90 a 150 kg de N por ha. O guandu também tem por característica comportar-se como um disponibilizador de fósforo imobilizado no solo, o que é de fundamental importância quando pensamos principalmente no consórcio com pastagens. Esta variedade foi desenvolvida pensando-se também em obter uma planta resistente a doença fúngica causada pelo Fusarium, responsável por dizimar outras variedades de guandu. Um dos motivos pelo qual seu ciclo de vida é mais longo podendo chegar a até 04 anos. Muito adaptado a condições de seca, inclusive àquelas prolongadas, o Feijão Guandu Super N apresenta esta característica justamente devido ao seu sistema radicular agressivo, o qual consegue chegar a maiores profundidades no solo. Seu diferencial, pensando-se em pastejo, é que se mostra extremamente palatável no período mais seco, sendo portanto utilizado como importante fonte de proteína para o gado com boa capacidade suporte. No período das águas tem como principal função melhorar a fertilidade do solo e consequentemente da gramínea consorciada a ele, no que se refere a qualidade proteica e produção de massa. Por ter menor sensibilidade ao fotoperíodo, seu plantio é viável por um período mais longo no ano. Á melhor época de plantio para rotação é entre fevereiro e abril e para consórcio entre setembro e fevereiro.

Guandu BRS Mandarim

Qualificado por possuir alta conservação de folhas no inverno, grande produção de forragem e ter teores baixos de tanino, o Feijão Guandu BRS Mandarim é empregado em pastejo, cortado, picado no cocho ou ensilado. É uma ótima opção para recuperação de pastagens degradadas, além de também ser utilizado na adubação verde e para alimentação de animais. O plantio consorciado com milho e braquiária é recomendável, assim como suporte na produção de cana. Seu manuseio e implantação é simples, principalmente em solos com pouca fertilidade.

Saiba Mais

Ajustar Direção como Decrescente

4 Item(s)

Ajustar Direção como Decrescente

4 Item(s)

Cadastrar

Inscreva-se para receber novidades e ofertas exclusivas: