Controle de ervas daninhas em gramados

16/11/2018 16:37

Por José Pinsetta

Engenheiro Agrônomo

Erva DaninhaSe você tem um gramado em sua casa, sítio ou fazenda, com certeza já deve ter observado o surgimento de algumas plantas indesejadas no meio da grama, as tais ervas daninhas ou pragas. Elas podem prejudicar o crescimento do gramado, competir por nutrientes, luz e água, abrigar insetos e pragas e ainda comprometer o aspecto visual do gramado. Por isso é importante combatê-las!

O que são ervas daninhas?

Uma planta é considerada erva daninha quando a mesma surge em um local indesejado, sem ter sido ali semeada ou plantada de forma ordenada. As ervas ou plantas daninhas podem apresentar como características a alta produção de sementes, crescimento e estabelecimento rápido, alta persistência temporal de suas sementes, bulbos, etc. no solo, entre outras. Lembrando que, qualquer espécie, até mesmo uma planta de milho, que surja em uma área onde não é desejada, a mesma será considerada uma planta invasora, portanto passível de controle.

Como controlar as ervas daninhas em gramados?

Existem diversas formas de controle que podemos pôr em prática para controlar ervas daninhas. Entre elas se destaca o controle químico, com os herbicidas ou “mata mato”, que apresenta muitas vantagens.

É um método de controle eficiente, com resultado rápido, baixo custo de mão-de-obra e pode ser aplicado em praticamente todos os tipos de ervas daninhas.

Os herbicidas podem ser classificados em seletivos e não seletivos. Os seletivos vão eliminar as plantas com determinadas características, por exemplo, somente ervas daninhas de folhas largas. Isto significa que as outras plantas de folhas estreitas, como é o caso da maioria das plantas que formam gramados, não vão morrer se entrarem em contato com o produto. Um dos produtos mais usados é o herbicida a base de 2,4-D, que age somente nas plantas de folha larga..

Uma das plantas daninhas de mais difícil controle é a Tiririca (Cyperus rotondus). Ela pode ser encontrada nas mais diversas regiões do Brasil e tem grande capacidade de reprodução por sistema de tubérculos, popularmente chamadas de “batatinhas”.

Quais herbicidas aplicar para combater ervas daninhas em gramados?

Existem uma série de herbicidas que podem ser utilizados em função do tipo de gramado e do tipo de planta que se deseja combater.

A seguir vamos listar 2 produtos muito eficientes que você encontra na Galpão Centro Oeste para controle químico de ervas daninhas em gramados.

Kapina Tradicional

Este produto tem em sua composição o ingrediente ativo Imazapir a 2,5%. É um herbicida do tipo seletivo indicado para controle da Tiririca. Pode ser aplicado em nos seguintes tipos de gramas: Grama Bermuda, Grama Esmeralda, Grama Santo Agostinho, Grama Batatais, Grama São Carlos.

É recomendado 3 mL do produto para cada litro de água. Usando nesta concentração não vai causar o efeito de toxidade à planta.

O produto deve ser aplicado com pulverizador diretamente sobre as plantas, nas primeiras horas da manhã ou no finalzinho do dia, quando as temperaturas são mais amenas. Após aplicação, deve-se evitar irrigar o gramado por no mínimo 2 horas para o herbicida fazer efeito. Os resultados da aplicação começam aparecer de 20-30 dias após o tratamento, com os primeiros sinais de fitotoxicidade das ervas após 15 dias da aplicação.

Kapina Plus

Este produto é recomendado principalmente para gramados de Grama Esmeralda, combatendo um número maior de plantas daninhas de folhas largas. O princípio ativo é o Imazapir a 2,5% e deve ser diluído na proporção de 3 mL do produto para cada litro de água.

A aplicação deve ser dirigida sobre as plantas daninhas de folhas largas, na horas mais frescas do dia. Este herbicida combate ervas daninhas de até 10 cm de altura e com no máximo 6 folhas. O resultado da aplicação pode ser visto de 10 a 15 dias depois.

Não deve ser usado para Gramados de Grama Batatais, Grama São Carlos e Amendoim Forrageiro, pois causa fitotoxicidade às plantas, podendo levar a morte das mesmas conforme a concentração utilizada.

Atenção para a recomendação do produto

Os herbicidas devem ser aplicados conforme doses recomendadas pelo fabricante para não causarem efeitos tóxicos na planta. Se a planta receber uma quantidade elevada do herbicida pode ocorrer a Fitotoxicidade, que é uma reação tóxica da planta, prejudicando seu desenvolvimento. Ela pode apresentar sintomas como amarelecimento até necrose (queima) da folha e a intensidade varia de acordo com a quantidade aplicada.

Se o efeito tóxico à planta for muito grande, a planta pode morrer, por isso muita atenção na dosagem do produto.

Como aplicar o herbicida?

Os produtos para combater as ervas daninhas, também chamados de herbicidas, devem ser aplicados com pulverizadores. Estes equipamentos possuem um tanque onde é colocado o herbicida juntamente com água, e conforme o caso adjuvantes, como óleo mineral, e com ele é possível distribuir de maneira uniforme o produto em toda a área do gramado.

Na escolha do pulverizador, é importante levar em consideração o tamanho do gramado, a pressão de trabalho do equipamento, o tipo de bico de pulverização. Cada bico tem um determinado diâmetro de abertura que vai dar uma vazão e tamanho de gota diferentes. O tamanho das gotas e a vazão são importantes pois vão determinar a eficiência da aplicação. Gotas muito grandes podem bater na folha e escorrer, enquanto gotas muito finas podem ser levadas pelo vento e não atingirem a erva daninha

Conclusão

O controle químico de ervas daninhas em gramados é muito eficiente e garante o bom desenvolvimento da grama, já que elimina a competição com ervas daninhas. Deve-se atentar para qual tipo de grama você tem e quais as plantas daninhas estão infestando sua área para usar o herbicida correto. Atenção especial deve ser dada a dosagem do produto para não causar efeito tóxico no gramado.

Se você ainda tem alguma dúvida, deixe um comentário ou entre em contato com nossa equipe que está preparada para passar maiores informações!