Criação de cavalos, como começar?

14/07/2017 13:14

Para iniciar uma criação de cavalos (também conhecida como equinocultura), é preciso definir a finalidade dessa atividade. Os animais podem ser para passeio, trabalho ou competição: essa definição é importante para escolher qual raça será o foco da criação.

As raças de cavalo mais comuns no Brasil são o Árabe, Anglo-árabe, Puro Sangue Inglês (PSI), Puro Sangue Lusitano (PSL), Mangalarga. Mangalarga Marchador, Quarto de Milha, Andaluz, Appaloosa, Brasileiro de Hipismo, Crioulo, Bretão, Campolina, Pampa, entre outros. Alguns animais são bastante ecléticos do ponto de vista da finalidade, enquanto outros mais específicos; por isso, a funcionalidade deve ser bem definida, sempre levando em consideração o mercado de demanda pelos animais.

Feito isso, o planejamento do manejo e, consequentemente, do custo para a raça determinada devem ser realizados.

A escolha da área para criação de cavalos

A área em que haverá a criação de cavalos é determinante no sucesso ou fracasso da atividade. Muitas vezes esse fator não pode ser escolhido, pois o criador já é proprietário de uma área não específica para esse fim, mas, mesmo nesses casos, é importante selecionar a parte mais adequada do terreno.

Em geral, os equinos não toleram solos mal drenados; apenas algumas raças que sofreram seleção, como o Pantaneiro e o Marajoara, se adaptam. Além disso, solos muito acidentados e pedregosos são verdadeiras armadilhas para os animais, já que acidentes tendem a ser mais recorrentes, podendo ferir de forma permanente o animal.

A facilidade de acesso também é um fator determinante para redução dos custos operacionais, bem-estar dos cavalos no momento do transporte, rapidez no atendimento veterinário e chegada de produtos, como medicamentos e ração.

Quantos cavalos por hectare?

Outra questão bastante recorrente entre os produtores é sobre a área mínima necessária para criar um cavalo. Isso depende muito do tipo de gramínea utilizada. Por exemplo, no caso do Tifton ou Capim "vaquero", a lotação média por hectare é de até 3 animais adultos (levando em consideração o alto valor nutritivo dessas gramíneas). No entanto, quando há outros tipos de capim menos nutritivos, a indicação é de 1 animal adulto por hectare.

Infraestrutura na criação de cavalos

Após a escolha da propriedade, é preciso avaliar como será montada a infraestrutura e produção de volumoso. Outra decisão nesse sentido precisa ser tomada: a escolha de como será conduzida a criação de cavalos.

Ela pode ser intensiva, extensiva ou mista. O mais adequado é que a criação seja mista, pois o pastejo é um hábito que promove qualidade de vida aos animais. A forrageira deve se adequar ao animal e ao criador, fornecendo até 70% da necessidade nutricional dos equinos, sendo que um animal precisa de 1 a 2% do seu peso corporal em pasto por dia.

E não é qualquer forrageira que é indicada! Cavalos são muito exigentes, por isso, a palatabilidade é fundamental! Algumas das gramíneas mais indicadas são: Aruanã Mombaça; Tanzânia; Zuri; Tamani; Massai, Andropogon, Capim “vaquero”, Tifton 85, Coast cross, Grama Bermuda, Grama Pensacola e Grama Batatais.

No geral, as braquiárias não são bem aceitas, com exceção da Brachiaria humidicola, cultivares Humidicola ou Llanero. O aumento em níveis proteicos pode ser fornecido com o uso de algumas leguminosas como a alfafa, amendoim forrageiro, soja perene, Lablab e estilosantes.

A infraestrutura de uma propriedade dedicada também a criação de equinos deve ser bem planejada para não apresentar custos exorbitantes. É logisticamente viável que o pasto seja dividido em piquetes e, se possível, com espécies de forrageiras diferentes para que o pastejo rotacionado proporcione qualidade nutricional e viabilidade do uso do solo.

Criação Cavalos Pasto

Como criar cavalos em baias

As baias devem ter dimensão média de 16m² e, se tiverem comunicação entre uma e outra, melhor, pois isso dá maior segurança aos animais. Os cochos e bebedouros devem ser de fácil limpeza, com escoamento de água. Salas que sirvam como depósito para ração, medicamentos e instrumentos de manejo também devem ser construídas, além de um escritório, pois a organização do negócio definirá a geração de renda da criação de cavalos.

O feno é crucial para suplementar a alimentação do animal durante os períodos de seca e também para acomodá-los em suas baias, funcionando como isolante térmico. Confira os principais capins para feno utilizados no processo de fenação.

Essa criação possui suas minúcias, por isso assessoramento técnico de qualidade e uma equipe especializada também são pontos fundamentais e determinantes para o sucesso da atividade. E você, já tem criação de cavalos ou está pensando em começar uma? Ficou com alguma dúvida? Escreva pra gente pelos comentários e até a próxima.